O feedback, seja de elogio – conhecido por feedback positivo ou, de crítica construtiva – sob os pontos que precisam ser aprimorados, é primordial para o sucesso dos profissionais e da empresa. Mas, o que é feedback?  A definição mais conhecida por todos nós é aquela que está no dicionário, ou seja, é a informação que o emissor obtém da reação do receptor à sua mensagem, e que serve para avaliar os resultados da transmissão. Um canal de retorno. Existe, no entanto, uma outra abordagem do feedback no contexto das organizações. Queremos chamar atenção para o feedback como ferramenta de desenvolvimento de pessoas e equipes.

A Ferramenta Feedback é utilizada por líderes e membros de equipe para elogiar o desempenho excepcional realizado por algum colaborador e esta prática é bastante positiva para que a pessoa saiba o que ela fez de tão especial que causou admiração e reconhecimento aos olhos do seu líder imediato e dos seus colegas de equipe.

Há, também, o feedback crítico sobre um comportamento, quando o colaborador age de determinada forma que não está em alinhamento com os valores e a filosofia da empresa. Este feedback construtivo deve ser oferecido pelo líder, em momento reservado, para que a mudança de comportamento ocorra e este colaborador possa gerar novas repostas e formas de comportamento alinhadas ao desempenho profissional desejado e esperado pela empresa.

Também é comum utilizar a ferramenta de feedback crítico construtivo direcionado ao time. Ocorre quando o desempenho da equipe está abaixo da expectativa, quando os resultados e metas não foram alcançados. Assim, o líder se une ao time para expor as evidências do insucesso e, ao mesmo tempo, estimula a equipe a estruturar novas ações relativas à mudança do comportamento para obter a conformidade com os padrões esperados pela empresa.

Se você vai dar feedback para alguém da sua equipe, ou até mesmo para algum parceiro de trabalho, vale considerar os pontos abaixo:

  • Deixe claro que o feedback está baseado em sua percepção sobre um comportamento realizado pela pessoa, em uma situação determinada, específica. .
  • Descreva o comportamento observado, sem julgar ou interpretar.
  • Certifique-se de não usar frases do tipo: “você sempre age assim...” ou, “você nunca...”. Além de generalizar, você acaba afastando a pessoa do diálogo e ela vai acabar por se defender, em vez de refletir sobre a situação.
  • Oriente-o para um comportamento que possa ser modificado.
  • Tome cuidado para que não existam afirmações contraditórias ou opostas entre si.
  • Utilize palavras e expressões claras.
  • Busque dar o feedback no momento exato, isto é, não deixe passar muito do momento do fato ocorrido.
  • Certifique-se de que a informação foi compreendida.

Se você vai receber um feedback, seja porque você mesmo solicitou ao seu gestor, ou seja, porque seu superior deseja conversar sobre seu desempenho ou te dar algum retorno de algum fato ocorrido, siga as seguintes orientações:

  • Esteja receptivo e ouça cuidadosamente. Não interrompa o interlocutor.
  • Evite justificativas. Pergunte e peça exemplos quando tiver dúvidas.
  • Quando for falar, repita com suas próprias palavras o que foi dito, para confirmar o entendimento.
  • Não exagere nas reações ou respostas. A melhor reação é a escuta atenta, com perguntas para testar seu entendimento sobre a percepção do outro.
  • Caso reconheça que seu comportamento esteja gerando problemas ou desentendimentos constantes, faça um esforço para adequar-se ao comportamento desejado pela empresa.
  • Agradeça pelo feedback e mostre que está disposto a melhorar sua conduta ou desempenho, em caso de feedback negativo.
  • Agradeça e mostre que ficou feliz pelo elogio, em caso de feedback positivo.

Importante, nesse contexto de feedback, é ter a visão de que deve haver transparência entre líder e equipe e que o diálogo sempre é a melhor solução, mesmo em momentos críticos e de conflitos.

Tanto o líder quanto os liderados devem ter entendimento e abertura no momento da prática do feedback. Deve lembrar-se de que essa ferramenta tem sempre o objetivo de aprimoramento do profissional. O líder deve se preparar para fazer o feedback, seja de elogio ou de crítica construtiva. DA mesma forma, o colaborador deve se colocar em abertura e aceitar o feedback como uma forma de auxílio para melhorar seu desempenho.

Reflita sobre essas questões e aplique no seu dia a dia! Boa prática! Caso haja dúvidas, em relação a este artigo, não hesite em deixar um comentário abaixo.